Se você gosta de futebol, marca uma pelada com seus amigos durante a semana e não perde a chance de saber do que está acontecendo com seu time do coração, já deve ter ficado de boca aberta diante de um placar improvável.

Inclusive, deve ter pensado: “esse time teve sorte”.

Normal. Acreditar cegamente na imprevisibilidade do futebol é o senso comum. Afinal, quantas palavras e expressões existem para justificar o extraordinário? Deu Zebra? Azarão? É uma caixinha de surpresas?

No entanto, você sabe que, no fundo, futebol é conhecimento, técnica e tática. E, sobretudo, experiência. Na Copa do Mundo, vimos muitas seleções menos tradicionais avançando e placares improváveis arruinando os bolões. Além de uma final inédita. 

Se todos sabemos que não existe jogo fácil, nessa edição sediada pela Rússia, a mais tecnológica de todos os tempos, constatamos (a duras penas) que não tem mesmo.

Várias inovações aplicadas durante as partidas, como o VAR, igualaram o jogo. E a grande novidadeo uso dos tablets para acompanhar os dados performáticos de cada jogador coletados por dispositivos GPS, é uma amostra de como a tecnologia vai revolucionar o esporte. 

Estamos com o pé em 2019 e nosso objetivo nesse post é comentar sobre a aplicação dessa inovação nos campeonatos nacionais, o que isso vai mudar no futebol brasileiro e ainda como você pode usufruir da mesma tecnologias que os jogadores profissionais. Acompanhe.

Uso de tecnologia no futebol brasileiro

Apesar da coleta de informações sobre o desempenho dos jogadores não ser exatamente uma novidade no meio, a análise em tempo real, é. E isso exige mais do que apenas acompanhar os dados do GPS e anotar em uma planilha. Envolve comparar as cargas dos microciclos anteriores, contrapor as distâncias percorridas, as perdas hídricas e os dados subjetivos de cada jogador.

Para isso, podemos esperar para os próximos anos uma evolução no futebol nacional em termos de literalmente aposentar as planilhas. As atividades e a interpretação dos dados serão consolidadas em plataformas que oferecerão insights interessantes para melhorias técnicas, físicas e táticas.

Com isso em mãos, os preparadores, fisiologistas e treinadores podem realizar a completa gestão do treino, criar cargas e terem ideias de ciclo com estímulos fortes para evoluir as habilidades dos jogadores, adequando ao organismo de cada atleta. Essa é uma aplicação prática de como a tecnologia vai revolucionar o futebol brasileiro.

Um exemplo é a JogaPro, a plataforma desenvolvida pela Joga+, onde o jogador profissional treina com o GPS e nosso software refina as informações para trabalhar a carga de forma personalizada, evitar o número de lesões, calcular a distância percorrida, monitorar a recuperação, adaptar o treino e alcançar rendimentos excelentes. E a melhor parte: é bem mais acessível do que parece à primeira vista.

Uso da tecnologia no futebol brasileiro amador

Claro que não é apenas de futebol profissional que vive o brasileiro. Afinal, a Joga+, uma startup de inteligência e análise de dados performáticos para futebol, surgiu justamente democratizar o acesso aos dados, realizar um planejamento a longo prazo e entender por completo o porquê de diversos fatores do jogo.

E é exatamente isso que fazemos. O nosso aplicativo oferece a viabilidade de um jogador amador ter acesso às mesmas informações de um profissional. Com seus dados em mãos, durante e depois da partida, é possível tomar decisões em nome de um melhor desempenho. 

Conte conosco para revolucionar o futebol brasileiro e isso, inclui, principalmente investir nos nossos craques: como você. Afinal, ter em mãos uma das inovação tecnológica para o futebol é o tipo de experiência que te fará sentir como os melhores do mundo.

Joga+ é sua comissão técnica. Entregamos sua avaliação de desempenho no campo, na quadra ou no society. Você tem algum relógio inteligente ou pretende ter? Responda o questionário e receba em primeira mão o novo aplicativo.