A bola foi chutada quase da intermediária e passou por cima da barreira formada a uma distância de 10 metros. Se continuasse exatamente naquela mesma trajetória, iria para fora do campo. Inesperadamente, no entanto, a bola fez uma curva no ar, começou a perder força e surpreendeu o goleiro – que não teve nem tempo de reagir. Caiu suavemente no meio da rede. 

O gol, aos 27 minutos do segundo tempo no jogo com o Peru, classificou o Brasil para a disputa da Copa do Mundo de 1958, na Suécia. Nasceu dos pés de um meia direita, uma manobra conhecida como folha-seca, grande especialidade de Valdir Pereira dos Santos, o Didi.

Estávamos pensando se começaríamos esse texto falando do chute a gol do Felipe Coutinho, no jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo de 2018, ou especificamente desse que classificou a seleção para a final de 58. Como as duas histórias terminam nós já sabemos. Porém, sendo o Brasil campeão ou não, existe algo que ninguém duvida: agora, assim como há quarenta anos, um bom chute é inesquecível.

Por isso, aqui, vamos mostrar rapidamente algumas dicas de como melhorar o seu chute no futebol. Claro que para desenvolver uma habilidade física é necessário muito treino e inclusive a primeira dica é justamente relacionada com isso. Mas, com essas orientações básicas, é possível sim aprimorar consideravelmente seus chutes.

Como melhorar o chute no futebol? Dicas simples

 

1) Repita, repita e repita

Mesmo que você não saiba nada de treinamento como melhorar o chute no futebol, se chutar a gol muitas vezes sentirá uma evolução em termos de força e precisão. Com o tempo, passa a ser mais fácil e intuitivo direcionar a bola justamente onde você quer. Aqui é normal pensar: então é só chutar! Sim! Mas para chutar melhor, é preciso repetição e chutar várias vezes seguidas. Em todos os treinos esportivos, não apenas no futebol, o princípio da continuidade é básico. Porém, existem ainda algumas técnicas que podem fazer a diferença e por isso, continue lendo e veja as outras dicas.

2)  Mude os estímulos

Outra orientação é variar/mudar os estímulos. Manter a cabeça acima da bola resulta em um chute mais forte. Afaste-se três a quatro passos, caminhe em direção a bola e treine um chute de cobertura. Chute com a direita e depois com a esquerda. Tente acertar todos os quatro cantos do gol. Essa alternância de estímulo é fundamental para o seu sistema nervoso e os seus músculos adaptarem-se. E caso você não acerte com frequência, não se desespere. Mantenha o foco e não deixe que qualquer coisa ou pessoa atrapalhe o seu treino. Seja paciente e tente controlar as suas frustrações.

3) Acrescente especificidade

Depois de treinar bastante alguns princípios básicos, é muito importante acrescentar elementos que aproximem a atividade ao máximo do que seria um jogo. Coloque marcadores, treine com os amigos como receber a bola em movimento  e etc… Ou seja, simule situações parecidas com as encontradas em uma partida real. Além de treinar o controle da bola em movimento, isso vai te ajudar a desenvolver seus instintos em uma situação prática além de auxiliar na tomada de decisão no calor do momento.

4) Intensidade versus volume

O chute é fortemente prejudicado com o desgaste físico e quando estamos cansados é normal não posicionarmos muito bem. Você demora para chegar no lance, o pensamento fica mais lento e falta força para o chute. Por isso, é importante ficar constantemente atento à intensidade versus volume. O que significa isso? Basicamente que seu treino estava intenso demais.  Os resultados podem ser lesões, desgaste excessivo da musculatura e das articulações ou até um “overtraining”, dependendo da atividade. Por isso, atenção!

Você pode melhorar seu chute seguindo essas regrinhas. Pratique, aumente seus estímulos e aprimore a sua técnica. Sua evolução pode não ser extremamente rápida mas você sentirá diferenças com o tempo. E lembre-se que você pode sempre contar com a ajuda do app do Joga+.

Joga+ é sua comissão técnica. Entregamos sua avaliação de desempenho no campo, na quadra ou no society. Agora você conta com um monitoramento ainda mais completo usando seu smartwatch, wearable ou relógio inteligente.

Você tem algum relógio inteligente ou pretende ter? Responda o questionário e receba em primeira mão o novo aplicativo.